O que é Botox Capilar?

Para entender o que é botox capilar, primeiro vamos descobrir o que é botox e porque esse termo é usado para esse tratamento capilar. O botox é o nome para toxina botulínica. É uma substância capaz de paralisar os músculos de uma região. É usado principalmente em tratamento estéticos faciais, mas também é usado na medicina, como tratamento para enxaquecas, bruxismo, espasmos musculares e outros problemas.

Antes e depois da aplicação do botox capilar. Antes cabelo com frizz e desalinhado. Depois cabelo brilhoso e alinhado.

Após o botox ser aplicado, a região que recebeu a toxina fica paralisada por até 6 meses. No geral não há uma contraindicação para o botox, mas ele deve ser aplicado por um médico e ministrado somente pela supervisão de um. Agora que sabemos exatamente o que é botox, vamos falar de botox capilar. 

O que é Botox Capilar? 

O botox capilar é um procedimento que preenche as fibras capilares, assim como o botox preenche a região com a toxina. Porém, a composição do botox capilar não tem nada a ver com a toxina botulínica. É mais parecida com uma escova progressiva, só que não é tão agressiva e não costuma conter formol. 

Para que Serve?

O botox capilar serve para diversas coisas, como uma hidratação profunda nos fios. Ele age na parte interna do fio, recuperando totalmente os nutrientes perdidos. Após a recuperação dos nutrientes, o botox capilar alinha os fios, que os deixam com um aspecto liso. A reposição da massa perdida elimina  o frizz e as pontas duplas, deixando o cabelo com aparência mais natural e saudável. Outra utilidade do botox capilar é a redução drástica de volume. Por fim, o botox capilar cria uma capa protetora em torno do fio, evitando que os fatores externos como sol e vento prejudiquem os fios. 

Antes e depois cabelo com botox capilar. Antes cachos não definidos. Depois cachos definidos e cabelos alinhados.

Quais os Riscos? 

Quando fazer o botox capilar, procure um cabeleireiro para tirar as dúvidas e até mesmo fazer o procedimento. O botox capilar não costuma apresentar efeitos colaterais ou riscos além dos riscos já conhecidos: alergia e vermelhidão no couro cabeludo. Não faça esse procedimento mais que 3 vezes ao ano, assim como não é indicado fazer o botox capilar junto com outras químicas, como alisamento e descoloração. É indicado fazer o teste de mecha e a prova de toque para ter certeza que o produto é adequado para você. 

Como fazer a prova de toque?

A prova de toque é o primeiro passo antes de fazer qualquer química no cabelo. Ele é feito para avaliar se o produto não irá causar reações alérgicas na pessoa. Faça sempre que for fazer alguma química no cabelo.

  1. Lave uma pequena área no antebraço, quanto mais perto do pulso, melhor;
  2. Aplique o produto que você vai utilizar no cabelo na área limpa;
  3. Deixe agir por 30 minutos; 
  4. Lave o local de aplicação com água corrente;
  5. Aguarde por 24 horas; 
  6. Verifique o local da aplicação e se surgirem irritações na pele ou qualquer outro sinal de alergia, não use o produto. houver irritação na pele, coceira, ardência no local ou em regiões próximas, não use o produto. ​

Como fazer o teste de mecha? 

Passadas as 24 horas da prova de toque do produto, faça o teste de mecha. O teste de mecha mostrará como o produto irá reagir no cabelo, qual o tempo ideal para o efeito desejado e principalmente, como o cabelo se comportará com o produto escolhido. Faça sempre que realizar uma química no cabelo.

  1. Separe e isole uma mecha de cabelo do lado da cabeça, por ser a região mais sensível dos fios exposta diretamente às agressões físicas e químicas;
  2. Coloque luvas e aplique o produto na mecha;
  3. Aplique o produto sempre a 1 centímetro do couro cabeludo; 
  4. Espalhe uniformemente com o auxílio de um pente ou pincel;
  5. Comece a contar o tempo a partir do final da aplicação;
  6. Verifique a mecha a cada 5 minutos, preste atenção em aspectos como maleabilidade e grau de relaxamento. Não deixe mais que uma hora;
  7. Terminado o tempo de aplicação, enxágue bem com água corrente.

 

Fontes:

http://tcconline.utp.br/media/tcc/2017/05/Orientacoes-sobre-os-principais-alisantes-quimicos-em-alisamentos-capilares..pdf

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-18032014-130726/publico/Simone_Aparecida_da_Franca_Stefoni_ME_corrigida.pdf

http://siaibib01.univali.br/pdf/Antonio%20Martins%20Varela.pdf

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *